...

O jejum bíblico

Igreja Formacional | publicado há 1 mês

Por que eu preciso jejuar? 
Dentre as principais disciplinas espirituais encontramos a recomendação do jejum bíblico, que é uma estratégia deixada por Jesus para crescermos na intimidade com nosso Deus Eterno. 
Observando o conceito do jejum, podemos concluir como sendo a abstinência intencional de alimentos com propósitos espirituais. 
Mas porque precisamos jejuar? A primeira resposta é porque o próprio Jesus jejuou conforme identificamos o relato em Mateus 4.2, onde registra um jejum de 40 dias, bem como, pelo fato de ter uma orientação clara quanto ao jejum em Mateus 6.16-18, onde identificamos as recomendações de Cristo que inicia com a palavra “quando” – “Quando jejuarem...”, ou seja, por não ser a palavra “se” jejuarem, podemos concluir que uma orientação que tenhamos regularidade na prática do jejum visando crescimento espiritual. 
Logicamente, se é um direcionamento de Jesus, deve ser seguido, no entanto precisamos observar as limitações físicas de cada pessoa, sendo que Deus não está interessado na performance, mas no seu coração intencional em Jejuar para buscar mais intimidade e profundidade espiritual. 
Com o avanço do cristianismo, observamos uma perda desta sensibilidade quanto a importância do jejum bíblico, pois há uma tentativa de fazer adaptações como jejum intermitente, jejum de chocolate, televisão, mídias sociais, dentre outros, no entanto, estas privações não caracteriza um jejum bíblico. 
Observando as recomendações da Palavra de Deus, está claro que o jejum bíblico é a privação de alimento, onde, durante o jejum, você é desafiado a buscar mais intimidade com Deus através da oração, leitura da Bíblia e adoração. 
Importante destacar que o jejum não é uma tentativa de barganha com Deus, nem mesmo, um sacrifício para mostrar o quanto você ama a Jesus, mas sim, é uma prática de uma disciplina espiritual com propósito de intimidade e que pode nos ajudar no exercício da fé, pois durante o jejum amplia sua sensibilidade espiritual e sua confiança em Deus. 
Cabe destacar aqui alguns perigos do jejum, dentre eles, o cuidado que devemos ter com as limitações físicas conforme já destacado acima, bem como, a hipocrisia, o legalismo, orgulho espiritual, dentre outros. 
Mas importante do que a prática do jejum é a motivação do seu coração, pois um coração alinhado com o propósito de Deus, e a busca intencional nas práticas das disciplinas espirituais, dentre elas o jejum bíblico, certamente o levará à um novo nível de intimidade e sensibilidade para vencer as tentações do pecado e caminhar alinhado com o propósito de Deus para sua vida. 
Quero finalizar deixando um desafio: se você nunca jejuou biblicamente e não tem uma limitação física, comece se abstendo de uma refeição, e neste tempo em que estaria se alimentando, tenha um tempo especial de “quarto secreto”, com oração, leitura da Palavra de Deus, adoração. Iniciando esta prática, você pode ir ampliando o tempo e experimentando o deleite de intimidade neste tempo especial do jejum bíblico. 
Que Deus abençoe sua vida e sua caminhada de busca de intimidade com o Senhor através do exercício das disciplinas espirituais, especialmente o jejum bíblico. 

VIDA IBB

...
Igreja Viva | publicado há 4 dias
Igreja Viva
...
Igreja Missional | publicado há 2 semanas
Igreja Viva

ver todas