...

Eduardo e Mônica Eram Nada Parecidos…

Igreja Viva | publicado há 11 meses

Talvez essa frase não signifique nada para você, mas se você era ligado em música no ano de 1986, certamente completou a frase em sua mente (eu completei).

A banda que explodia era o Legião Urbana (se você tem menos de 25 anos, pergunte a alguém de uma geração anterior). A música do momento era Eduardo & Mônica (que até virou filme em 2020).

Era a história de duas pessoas, muito diferentes!

"Ela fazia medicina e falava alemão, e ele ainda nas aulinhas de inglês", dizia a letra, que completava:

“E mesmo com tudo diferente, veio mesmo de repente uma vontade de se ver, e os dois se encontravam todo dia e a vontade crescia como tinha de ser.”

A melhor parte da música, no entanto, (pelo menos pra mim) é quando depois de falar sobre comemorações e brigas, vem a frase:

“Todo mundo diz que ele completa ela, e vice-versa que nem feijão com arroz!”

Relacionamentos, sejam "Eduardos e Mônicas" ou "Eduardo e Marta" (como é o meu caso) nunca foram fáceis. Nunca foram perfeitos. Nem mesmo na música popular ou na Bíblia (que é vida real).

Todos os dias somos desafiados a crescer e aprender uns com os outros, seja no casamento, seja na amizade, ou na família.

Fomos criados diferentes, temos ideias, formas de pensar e leituras do mundo a partir de lentes diferentes. Alguns fazem medicina e falam alemão, outros filosofia e música. 

A Bíblia conta que, antes do pecado, o primeiro Eduardo (Adão) foi criado por Deus. O Criador notou que a música da vida do "Eduardo" não estava tão boa e então, criou a Mônica (Eva) para lhe auxiliar e complementar. Tudo perfeito! Música digna de um Grammy. Mas aí veio o inimigo, a serpente, o pecado (essa história espero que você conheça, se não, veja lá em Gênesis 3) e tudo ficou diferente. Eduardo e Mônica não são nada parecidos, e começam a se estranhar! 

Felizmente, a história bíblica continua e é mais ou menos assim:

“Mesmo com tudo diferente, mas não foi por acidente que o Senhor enviou o seu filho, o Salvador, criador do mundo inteiro pra morrer por amor!”

"E hoje toda Bíblia diz que Ele (o Senhor) completa ela (a nossa vida), que nem feijão com arroz".

O fato é que só podemos viver relacionamentos saudáveis e maduros, apesar das nossas diferenças, se nos completarmos em Jesus. Para vivermos como Eduardos e Mônicas nesse mundo real, precisamos viver o grande mandamento que Jesus nos deu lá em Mateus:

Respondeu Jesus: “’Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’ Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo'.”

(Mateus 22.37-39).

Se amarmos a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, vamos finalmente entender que não precisamos ser iguais, mas que em Cristo somos UM! Aquela vontade de servir, de adorar juntos, de crescer, fará parte da música da nossa vida. Isso é muito melhor que ser parecido, não acha?!

Que o Senhor nos ensine a cada dia a amar ao próximo, à medida que O amamos e aprendemos com Ele, para que nossos relacionamentos sejam fortes, saudáveis e completos (como feijão com arroz).

Por: Eduardo Treumann


 

VIDA IBB

...
Igreja Viva | publicado há 3 semanas
Igreja Viva
...
Igreja Viva | publicado há 1 mês
Igreja Viva

ver todas