...

Como crerão naquele de quem não ouviram falar?

Igreja Viva | publicado há 1 semana

No livro de Mateus Jesus deixou um comissionamento claro a todos cristãos.

Mateus 28.18–20:

“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.”

Com o objetivo de cumpri-lo, diversas estratégias evangelísticas foram adotadas pela IBB ao longo do tempo. Uma delas é a Pastoral Carcerária, que há mais de 20 anos prega o Evangelho para aqueles que estão em unidades prisionais. Com frentes que abrangem desde a massa de pessoas detidas até os agentes penitenciários.

Para pregar o evangelho a pessoas que cometeram delitos e estão condenadas perante a sociedade, os membro da pastoral precisam desenvolver uma consciência profunda a respeito do pecado e da convicção de salvação que está em Cristo, baseados em Romanos 3.23 e Romanos 8.1 :

“Todos pecaram e destituídos estão da graça de Deus…”
“Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus”. 

Sabendo que todos são merecedores da ira de Deus, mas na mesma medida, têm a oportunidade de receber o perdão do Pai, uma vez que entregam genuinamente suas vidas ao senhorio de Cristo.

Mas como essas pessoas teriam a possibilidade de escolher uma nova condição de vida, se esta não as fosse revelada? 

Em Romanos 10.14, o apóstolo Paulo aborda a questão: 

“Como, pois, invocarão Aquele em quem não creram? E como crerão nAquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue?” 

Com base nisso,não há como esperar que aqueles que nunca ouviram sobre a obra e a pessoa de Cristo vivam os valores do Reino de Deus. 

Por isso, o chamado de anunciar o Reino sem medir esforços, abandonando a mentalidade de julgadora e olhando para o próximo como Jesus olharia, se estende a todos aqueles que nasceram de novo.

Um ótimo exemplo do que acontece quando se investe tempo na vida daqueles que não conhecem ao Senhor, pode ser encontrado no  trecho a seguir da carta de agradecimento de uma interna da Penitenciária Feminina do Paraná, no dia em que terminou seu discipulado e foi batizada.

“Após o Sementes pude ver que os erros que cometi por toda minha vida só me trouxeram dor e perdas. Tudo era uma ilusão e em nada se compara a melhor coisa deste mundo, que é estar na presença de Deus, ter paz e conhecer seu amor. ” ;

A Capelania Prisional e Hospitalar, junto às congregações e os campus espalhados pela cidade, fazem parte do ministério de Missões da IBB, que trabalha a partir do comissionamento designado por Cristo. 
Para saber como se envolver e contribuir com a causa entre em contato com a secretaria.

Confira também a  mensagem a respeito do tema abordado, disponível logo abaixo na íntegra.  

VIDA IBB

...
Igreja Viva | publicado há 1 dia
#culto-domingo
...
Igreja Viva | publicado há 1 semana
#pinhais

ver todas