...

A mentalidade do Reino nos leva a transbordar bênçãos

Igreja Viva | publicado há 8 meses

Se eu te apresentar algumas características ou informações acerca de determinadas pessoas, mesmo que eu não diga o nome, você facilmente saberá de quem estou falando. Quer ver?

Fez mais de mil gols, jogou no Santos, um gênio com a bola nos pés, e considerado o rei do futebol? Adivinhou?

Vamos mudar o assunto e tentar mais um. Natural do Rio de Janeiro, e graduado em engenharia mecânica. É professor, escritor e pastor, e reconhecido como alguém que pensa a frente de seu tempo. Líder de líderes, e a frente da igreja que pastoreia a 35 anos. Sabe quem é?

Na Bíblia também temos personagens caracterizados por atributos e qualidades, e que por viverem os valores do Reino e terem sido canal de bênção na vida dos outros, com poucas dicas já descobriríamos de quem estamos falando.

Espero que você também conheça este personagem e suas qualidades atemporais. Levita, natural de Chipre, seu nome significava filho da consolação, ou consolador, ou encorajador. Se você pensou em Barnabé, parabéns, pois acertou.

Barnabé foi um homem de Deus que mesmo não sendo citado tantas vezes na Bíblia, toda vez que é mencionado aparece como alguém que vivia a mentalidade do Reino e transbordava bênçãos nas mais diversas ocasiões.

Atos 4. 37 descreve Barnabé vendendo um terreno para abençoar a comunidade. Neste ato aprendemos que crentes cheios do Espírito Santo tem o coração e as mãos abertas. Já em Atos 11. 23 vemos Barnabé fazendo jus ao significado de seu nome, sendo um encorajador junto aos gentios recém convertidos à Cristo Jesus. Já em Atos 9. 20 – 27 vemos Barnabé dar um voto de confiança e um passo de fé ao apresentar o outrora perseguidor Saulo aos discípulos, crendo que ele poderia somar na missão de pregar o Evangelho. Com certeza ele conseguia ver além das atrocidades cometidas por Saulo. 

E em Atos 15. 36 – 39, observamos este líder acreditando no jovem João Marcos e decidindo caminhar próximo, para que este tivesse o discipulado necessário para então entendesse seu propósito de vida. Ele viu o potencial, e não a imaturidade característica da pouca idade.

Nestes episódios vemos alguém que não escolhia o assunto, o lugar, ou as pessoas para desenvolver seu ministério e cumprir o seu chamado. Seja em questões econômicas, relacionais ou discipulares, encontramos um homem disposto a fazer a diferença para que o Reino de Deus fosse conhecido tanto em palavras quanto em ações em seu tempo. E eu e você, assim como Barnabé temos o privilégio e a responsabilidade de agir da mesma maneira. 

A questão é? Quando alguém citar algum atributo, característica ou qualidade a nosso respeito, encontrará adjetivos que apontem nossa semelhança a Barnabé? Pense nisso, e transborde bênçãos.

 

Escrito por: Pr. Eduardo Treumann
 

VIDA IBB

...
Igreja Missional | publicado há 1 semana
Igreja Viva
...
Igreja Viva | publicado há 2 semanas
Igrejaviva

ver todas